03
dez

Móveis planejados para sala de espera

Procurar um médico ou um profissional de saúde não é, para muitas pessoas, um momento agradável. Basta dizer que é preciso fazer um exame ou uma consulta de rotina para tirar a tranquilidade de pacientes – homens ou mulheres de todas as idades. Por isso, é preciso fazer o que for possível para tornar mais agradável o período de espera dentro de uma clínica ou consultório médico. A decoração pode desempenhar um papel importante, tornando o ambiente mais aconchegante.

Desorganização, falta ou excesso de iluminação e exageros nos elementos que compõem o ambiente são alguns dos principais problemas encontrados na decoração de consultórios e clínicas. Se por um lado uma composição de bom gosto ajuda a atrair clientes, também é verdade que um consultório mal decorado pode acabar afastando os pacientes – e isso vale tanto para quem está entrando no mercado quanto para quem já está de portas abertas e precisa, igualmente, conviver com a concorrência e a competitividade do mercado.

Os especialistas apontam que é preciso oferecer um ambiente aconchegante, agradável e equilibrado, que também cumpra as normas de higiene e limpeza. Uma das chaves para essa correta ambientação pode ser a personalização do local.

Confira algumas dicas de como tornar o ambiente de clínicas e consultórios mais amistoso para o público.

1. Cores equilibradas
Optar por cores mais claras é um bom procedimento na decoração do consultório. As tonalidades devem sempre transmitir a sensação de tranquilidade e aconchego para todos que ali transitam, desde pacientes a familiares e acompanhantes. Deve-se evitar o uso de tons chamativos e que possam provocar agitação. Cores intensas, como o preto e o vermelho, devem ser utilizadas apenas em objetos de decoração.

2. Piso
O chão deve ser revestido por um material frio, como a cerâmica ou o porcelanato, que são modernos, resistentes e fáceis de limpar. Melhor ainda se forem em tons claros. Como estamos lidando com um ambiente ligado à área da saúde, devem ser evitados carpetes e tapetes, que acumulam poeira, ácaros e bactérias.

3. Mobília adequada
A melhor pedida são os móveis planejados ou sob medida, que se adequam melhor ao espaço e trazem a ideia de bom gosto e praticidade. Balcões e painéis de madeira tornam o ambiente mais aconchegante.

4. Itens decorativos
Flores naturais e vasos com formatos diferenciados, em cristal ou cerâmica, são bastante indicados para compor a decoração de clínicas e consultórios. Essas peças, quando bem escolhidas, trazem a ideia de personalização ao ambiente, tornando-o mais bonito e alegre. Na sala de consulta, podem ser expostos quadros com certificados e de cursos realizados pelo profissional de saúde. Outra dica é utilizar algumas fotos de família para humanizar o contato.

5. Iluminação
Esse item deve ser pensado com cuidado. O mais indicado, de acordo com os especialistas, é utilizar luzes indiretas, com lustres ou abajures. Também é interessante contar com spots instalados em pontos estratégicos. E não é preciso altos investimentos para ter uma iluminação de bom gosto: é possível compor ambientes aconchegantes utilizando luminárias de papel ou de tecido.

6. Cantinho infantil
É cada vez mais comum pacientes irem às consultas com crianças – muitas vezes, a intervenção do profissional é para elas. Por isso, o estabelecimento que se preocupa em elaborar um ambiente para os pequenos ganha pontos com os clientes. O espaço kids, como é chamado muitas vezes, pode ter alguns brinquedos ou mesas e cadeiras para fazer atividades, como desenhos para colorir. De preferência, escolha peças que combinem com o restante da decoração, tanto nas cores quanto no estilo.

Saiba mais
Personalizar a decoração da clínica ou consultório deve levar em consideração o tipo de público que frequenta o local. Por isso:
. se os pacientes são idosos, é fundamental que a decoração seja pensada para facilitar a locomoção e segurança dessas pessoas;
. assegure-se de que a equipe de recepção e atendimento terá um tratamento afável com os pacientes. Para isso, deve-se investir em treinamento e capacitação;
. itens básicos não podem faltar, como cadeiras, sofás ou poltronas confortáveis para sentar, mesas de canto com revistas, água e café;
. a clínica deve estar preparada para o descarte de lixos tóxicos, além de adotar medidas protetivas contra incêndios, panes elétricas e outros infortúnios.

Fonte: Diário do nordeste